quinta-feira, abril 28, 2005


Eu achava melhor você ir dormir, vá se cobrir, se proteja. Mas lembre-se, eu estou aqui te esperando se você quiser ficar um pouco feliz, vai custar apenas R$3,30, bem ali, R$3,30, o preço da felicidade.

Apenas R$ 3,30

E o dia continuava frio, o céu continuava cinza, a umidade ainda estava no ar.
A única diferença é que transpirar toda aquela tristeza de novo parecia cansativo e enfadonho, mais uma sessão lembrando o passado não seria legal.
Então, vamos lá, vamos comprar um pouco de felicidade com R$3,30, ela pode não ter um gosto muito bom no começo, mais sobe pra cabeça que é uma maravilha!
Eu nem ligo se você for, podemos quebrar nosso tempo de rispidez, porque afinal, bebida é bebida, adolescentes são adolescentes, e o tempo.... bem, ele que se foda.
Aliás, tudo fica mais fácil com um pouco de pira, tudo fica mais comunicativo, tudo flui que é uma beleza, nem parece que aconteceu alguma coisa.
Aliás, aconteceu? Hã? Como?
Lembra-se de todas as vezes em que agente estava junto? Menos daquelas em que agente ficou é claro, isso não se fala, aliás, você pode até lembrar daquele dia, é, aquele dia onde alguém caiu, ou aquele dia onde alguém disse alguma coisa engraçada, lembra daquele dia?
Mas é claro que eu lembro, naqueles dias a felicidade era mais barata, a inflação ainda não era tão alta, por isso éramos mais felizes.
É tudo culpa do governo, aliás, é tudo culpa dos EUA, a culpa é do governo e do sistema, a culpa é toda deles.
A culpa é do tempo. Ele que não demorou mais para passar, nem esperou agente ir ao banheiro e acabar de chorar. É, definitivamente alguém tem culpa do céu não estar tão claro hoje. Só porque agente é pequeno.
Então o que vamos fazer? Nós somos os conhecidos mais estranhos que já existiram, ou talvez os estranhos mais conhecidos do mundo, do universo, do paraíso e do inferno.
Não ligue então pra isso, eu te ajudo a pagar se você não tiver dinheiro, isso não é problema, nós sempre vamos acabar juntos mesmo.
E eu já disse que não deveria esperar você passar? Eu já disse que não me importo com o que você pensa a não ser que seja sobre mim? Eu já disse que tenho sorte de ter te conhecido? Eu vou tentar drenar você.
E nessa tarde tão fria, o que vamos fazer?
Ela não quer ir junto, e talvez nem eu queira que ela vá, preciso aprender a não ficar levando os outros para um lugar de onde eles tem dificuldade para voltar.
E então o que vamos fazer? Me ajude amigo, me ajude irmã, me ajude pai, vó?
Vamos comprar um pouco de felicidade instantânea?
Ela dura pouco, mais custa barato, nos dias de hoje, apenas R$3,30.

quarta-feira, abril 20, 2005


E foi aqui que eu cheguei
Não agüentando mais tanta choradeira
Acho que vou parar por aqui

Me arrastando dia após dia
Saco de ossos sem vida
E eles ainda conseguem doer

Essa nem sou eu
Eu não era assim
Vergonha
Eu não quero ser assim

Vou parar antes que piore
Por mais que você não acredite
Por mais que você ria de mim
Eu acho que vou parar por aqui Posted by Hello

domingo, abril 10, 2005

E você, deveria estar aqui?

Talvez eu nem devesse ter entrado.
Isso é apenas para me livrar de duas colheres de sentimentalismo, porque elas sim, não deveriam estar aqui.
Acho que vou cortar meu cabelo, ele me incomoda às vezes, não que eu ligue para isso, mas na terra dos farsantes sem inspiração metidos a poetas, isso seria original.

Foi quando eu acordei, e percebi que durante todo esse tempo, eu já estava acordada. Eu apenas estava fingindo que dormia, assim talvez não tivesse que pensar em todas essas coisas incomodativas que ocupam a mente, todas essas coisas inúteis, que se você tivesse poder sobre o seu cérebro, certamente escolheria não pensar nelas.

Eu fui andando, entre todas aquelas árvores gigantescas que pareciam não ter fim, pelo menos que eu conseguisse ver, e lá, bem no final do caminho, lá, no ponto mais distante onde meus olhos ainda podiam enxergar e distinguir alguma coisa, estava um bonequinho, um bonequinho sem roupas acenando para mim, em uma mão ele tinha um abridor de latas, e na outra, tinha meus dedos e meu fígado.

Então você diz: Uau, isso é que é saber fingir saber de alguma coisa, não é? Eu acho que vou matar meu cérebro e viver em paz. Ó cérebro idiota, idiota, dono das razões que não possuem razão nenhuma, sem pensar, só dormir. Depois de todos os braços já terem apodrecido e caído, eu continuo rindo.

Até mesmo o que não me contaram eu consigo inventar, meu cérebro trabalha muito bem em descobrir coisas que eu não sei nem nunca vou saber. Ele vai levando choque da cobra elétrica enrolada nele, vai dando pulos e se contorcendo, um pulo e vai direto pro hiper espaço, hiper atividade, hip hip hurra, vai voando bem pra longe, pra cima do céu.
Pontadinhas agudas. Espetos de agulha.

Vamos lá, vamos lá deuses malditos.
Vocês querem mesmo que eu me foda?

Dizer um monte de coisas sem dizer nada é minha especialidade, eu fiz o curso dos sem talento graduados na arte de fazer rir.

Lindo começo. Belo começo para o início do fim. Fluiu como todas as outras bostas que eu penso ter valor. Inteligência múltipla. É pra isso que serve, para você ficar patinando na lama, perdido em lugar nenhum, nunca ir pra frente, nem pra nenhuma direção, apesar de dizerem que existem várias.

Então é isso.
A pessoa mais perdida do mundo
Continua procurando um lugar perdido
Que dizem já ter sido encontrado
Para continuar dormindo
E fazendo nada
Eternamente
Embaixo do chão.

quarta-feira, abril 06, 2005


Cuidado, cuidado....
Ai ai a rispidez......tome cuidado com a rispidez.....
Será que ele nunca vai embora?
Nunca?
Eu acho que ele é mesmo a merda grudada no meu tênis
Sabe, como minha irmã me disse
As merdas entram nas valas da sola
E daí você tenta tirar com um pausinho
E o pausinho quebra.....
É uma merda
E a rispidez? A rispidez sempre aparece (detalhe com o dedinho)
Porque depois de entrar, ele sempre quer sair
Merdinha ríspida
É como dizia a sábia Adriele habitante de castro
Mais vale uma barriga cheia que uma tentativa de amor perfeito
Pra que ouvir piá falando merda?
Ou pra que ouvir merda falando bosta?
E ainda tem a rispidez, detalhe na rispidez, zoom na rispidez
Ai como eu amo a rispidez
Mas pode deixar, eu não vou dizer mais nada
Porque agora eu já tenho experiência em lidar com a rispidez
Agora está na hora de investir em novos negócios, explorar novos terrenos......
É só não deixar ninguém entrar
Eles que fiquem pedindo lá fora
Porque simplesmente ele não sabe ter menos rispidez
Seja menos ríspido, fazendo um favor.....
 Posted by Hello